Pesquisar este blog

Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade. George Orwell ------------“Eu sou um anticomunista que se declara anticomunista. Geralmente, o anticomunista diz que não é. Mas eu sou e confesso. E por quê? Porque a experiência comunista inventou a antipessoa, o anti-homem. Conhecíamos o canalha, o mentiroso. Mas, todos os pulhas de todos os tempos e de todos os idiomas, ainda assim, homens. O comunismo, porém, inventou alguém que não é homem. Para o comunista, o que nós chamamos de dignidade é um preconceito burguês. Para o comunista, o pequeno burguês é um idiota absoluto justamente porque tem escrúpulos”, Entrevista à VEJA em 1969 Nelson Rodrigues--------

BRAZIL NEWS

Mostrando A verdade que a mídia não mostra - NÃO SEJA MASSA DE MANOBRA. PENSE, QUESTIONE E ANALISE.SAIA DA MATRIX ! Porque o mundo não é como nos contaram, a história foi modificada, a música, o cinema, a política, o esporte, a igreja, os alimentos, tudo está no domínio deles, até o CLIMA.



General Antônio Hamilton Martins Mourão

Divulgação/Exército Brasileiro
um general da ativa no Exército, Antonio Hamilton Mourão, secretário de economia e finanças da Força, afirmou, em palestra promovida pela maçonaria em Brasília na última sexta-feira (15), que seus "companheiros do Alto Comando do Exército" entendem que uma "intervenção militar" poderá ser adotada se o Judiciário "não solucionar o problema político", em referência à corrupção de políticos.

Mourão disse que poderá chegar um momento em que os militares terão que "impor isso" [ação militar] e que essa "imposição não será fácil". Segundo ele, seus "companheiros" do Alto Comando do Exército avaliam que ainda não é o momento para a ação, mas ela poderá ocorrer após "aproximações sucessivas".
"Até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso."
O general afirmou ainda: "Então, se tiver que haver, haverá [ação militar]. Mas hoje nós consideramos que as aproximações sucessivas terão que ser feitas". Segundo o general, o Exército teria "planejamentos muito bem feitos" sobre o assunto, mas não os detalhou.
Natural de Porto Alegre (RS) e no Exército desde 1972, o general é o mesmo que, em outubro de 2015, foi exonerado do Comando Militar do Sul, em Porto Alegre, pelo comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, e transferido para Brasília, em tese para um cargo burocrático sem comando sobre tropas armadas, após fazer críticas ao governo de Dilma Rousseff. Um oficial sob seu comando também fez na época uma homenagem póstuma ao coronel Brilhante Ustra, acusado de inúmeros crimes de tortura e assassinatos na ditadura militar.
A palestra de sexta-feira (15) foi promovida por uma loja maçônica de Brasília e acompanhada por integrantes do Rio de Janeiro e de Santa Catarina, entre outros. Segundo o vídeo de duas horas e 20 minutos que registra o evento, postado na internet, Mourão foi apresentado no evento como "irmão", isto é, membro da maçonaria do Rio Grande do Sul.
Ele se definiu como "eterno integrante da [comunidade de] inteligência", tendo sido graduado como oficial de inteligência na ESNI (Escola do Serviço Nacional de Informações). Criado após o golpe militar de 64 e extinto em 1990, o SNI era o braço de inteligência do aparato de repressão militar para ajudar a localizar e prender opositores do governo militar, incluindo sindicalistas, estudantes e militantes da esquerda armada.
Um dos organizadores do evento, o "irmão" Manoel Penha, brincou, no início da palestra, que havia outros militares à paisana na plateia, com "seu terninho preto, sua camisa social". Ele afirmou em tom de ironia: "A intervenção que foi pedida, se feita, será feita com muito amor".

Na sua exposição, de quase uma hora, o general criticou a Constituição de 1988, que segundo ele garante muitos direitos para os cidadãos e poucos deveres, atacou a classe política. "Sociedade carente de coesão cívica. A sociedade brasileira está anímica. Ela mal e porcamente se robustece para torcer pela Seleção brasileira ou então sai brigando entre si em qualquer jogo de time de futebol. Crescimento insuficiente e o Estado é partidarizado. O partido assume, ele loteia tudo. Tal ministério é do sicrano, tal do fulano, e aquilo é porteira aberta. Coloca quem ele quer lá dentro e vamos dar um jeito de fabricar dinheiro."
O general respondeu a uma pergunta lida pelos organizadores do evento, segundo a qual "a Constituição Federal de 88 admite uma intervenção constitucional com o emprego das Forças Armadas". Contudo, "intervenção militar" não é prevista em nenhum trecho da Constituição. O artigo 142 da Carta, que costuma ser citado por militantes na internet, fala apenas que as Forças Armadas destinam-se à defesa da Pátria e "à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes [Poderes], da lei e da ordem". O texto, portanto, condiciona uma eventual ação militar a uma iniciativa anterior dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. A pergunta também sugeriu um "fechamento do Congresso".
Na sua resposta, contudo, Mourão não rebateu a afirmação contida na pergunta de que uma "intervenção" seria constitucional e nada falou sobre fechamento do Legislativo. Pelo contrário, elogiou-a como "excelente pergunta".
Em nota neste domingo (17), o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, organização não governamental, disse que vê com "preocupação e estranheza" a sugestão do general de que o Exército poderá "intervir militarmente, caso a situação política não melhore". "Esta declaração é muito grave e ganha conotação oficial na medida em que o General estava fardado e, por isso, representando formalmente o Comando da força terrestre. Ela é ainda mais grave por ter sido emitida pelo Secretário de Economia e Finanças, responsável pelo gerenciamento de recursos da Força e, portanto, soar como chantagem aos Poderes constituídos em um momento de restrição orçamentária."
"O Exército Brasileiro tem pautado sua atuação no cumprimento da lei, buscando ser fator de estabilidade política e institucional. Não é possível, neste delicado quadro, vermos a confiança da população nas Forças Armadas ser abalada por posturas radicais, ainda mais diante da aguda crise de violência que atinge o país", diz a nota.
Folha procurou na tarde deste domingo (17) o Comando do Exército e o Ministério da Defesa para ouvi-los sobre as declarações do general. Em nota, o Centro de Comunicação Social do Exército informou "que o Exército Brasileiro, por intermédio do seu comandante, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas tem constantemente reafirmado seu compromisso de pautar suas ações com base na legalidade, estabilidade e legitimidade". A Folha pediu um contato com o general Mourão, para que comentasse suas declarações, mas não houve retorno até o fechamento deste texto. A Defesa também não se manifestou.Pergunta:
 [apresentador lê um papel com a pergunta] "A Constituição Federal de 88 admite uma intervenção constitucional com o emprego das Forças Armadas. Os poderes Executivos [sic] e os Legislativos estão podres, cheio de corruptos, não seria o momento dessa interrupção, [corrigindo] dessa intervenção, quando o presidente da República está sendo denunciado pela segunda vez e só escapou da primeira denúncia por ter 'comprado', entre aspas, membros da Câmara Federal? Observação: fechamento do Congresso, com convocações gerais em 90 dias, sem a participação dos parlamentares envolvidos em qualquer investigação. Gente nova."
Mourão: Excelente pergunta. Primeira coisa, o nosso comandante, desde o começo da crise, ele definiu um tripé pra atuação do Exército. Então eu estou falando aqui da forma como o Exército pensa. Ele se baseou, número um, na legalidade, número dois, na legitimidade que é dada pela característica da instituição e pelo reconhecimento que a instituição tem perante a sociedade. E número três, não ser o Exército um fator de instabilidade, ele manter a estabilidade do país. É óbvio, né, que quando nós olhamos com temor e com tristeza os fatos que estão nos cercando, a gente diz: 'Pô, por que que não vamo derrubar esse troço todo?' Na minha visão, aí a minha visão que coincide com os meus companheiros do Alto Comando do Exército, nós estamos numa situação daquilo que poderíamos lembrar lá da tábua de logaritmos, 'aproximações sucessivas'. Até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso. Agora, qual é o momento para isso? Não existe fórmula de bolo. Nós temos uma terminologia militar que se chama 'o Cabral'. Uma vez que Cabral descobriu o Brasil, quem segue o Cabral descobrirá alguma coisa. Então não tem Cabral, não existe Cabral de revolução, não existe Cabral de intervenção. Nós temos planejamentos, muito bem feitos. Então no presente momento, o que que nós vislumbramos, os Poderes terão que buscar a solução. Se não conseguirem, né, chegará a hora que nós teremos que impor uma solução. E essa imposição ela não será fácil, ele trará problemas, podem ter certeza disso aí. E a minha geração, e isso é uma coisa que os senhores e as senhoras têm que ter consciência, ela é marcada pelos sucessivos ataques que a nossa instituição recebeu, de forma covarde, de forma não coerente com os fatos que ocorreram no período de 64 a 85. E isso marcou a geração. A geração é marcada por isso. E existem companheiros que até hoje dizem assim, 'poxa, nós buscamos a fazer o melhor e levamos pedradas de todas as formas'. Mas por outro lado, quando a gente olha o juramento que nós fizemos, o nosso compromisso é com a nação, é com a pátria, independente de sermos aplaudidos ou não. O que interessa é termos a consciência tranquila de que fizemos o melhor e que buscamos de qualquer maneira atingir esse objetivo. Então, se tiver que haver, haverá. Mas hoje nós consideramos que as aproximações sucessivas terão que ser feitas. Essa é a realidade.
FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO


uruguai-mar-recuaDurante a última sexta-feira (11) o OCEANO se retirou da costa uruguaia e recuou por dezenas de metros e vários barcos ficaram encalhados em um fenômeno incomum na Costa Sul do Uruguai se estendendo ao Rio da Prata e pelo porto de Punta del Este, Piriápolis e Montevidéu. HOJE em Porto Alegre (já no interior do continente) o Rio Guaíba também apresentou recuo de suas águas em cerca de 70 cm, encalhando barcos em suas margens …Tic…Tac…Tic…Tac…
Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch
Estranho fenômeno no litoral: Massa de água do Oceano Atlântico recua na costa do Uruguai, o mesmo ocorre com a massa de água do Rio Guaiba em P. Alegre, a cerca de 850 km de distância.
Fontes:
Comentários de todos os tipos começaram a circular ontem pelas ruas e redes sociais do Uruguai por causa da súbita baixa e recuo das margens do Rio de la Plata e do Oceano Atlântico, principalmente entre Montevidéu e Maldonado, um fenômeno não visto desde há duas décadas. 
uruguai-tsunami
Recuo das massas de água na costa de Montevidéu. As águas sumiram há mais de 24 horas
Alguns tornaram-se apocalípticos pressagiando um desastre, uma invasão súbita da faixa costeira pelas águas do oceano Atlântico depois deste recuo estranho, o impacto iminente de um forte temporal ou tsunamis, ciclones e tornados.
De acordo com o Instituto Uruguaio de Meteorologia, desde quinta-feira, mas especialmente na parte da manhã de ontem, o que desenvolveu foi um fenômeno de grande recuo do nível do oceano nas costas do sul e sudeste do país após o vento forte do nordeste.
Para este sábado está previsto fortes ventos de nordeste e começa a diminuir o fenômeno, para depois atingir o setor sul, cerca das 15:00 horas, permitindo que a água volte a seus níveis normais. Segundo a marinha uruguaia, o fenômeno aconteceu devido aos “fortes ventos” que vem do norte nas últimas horas e tem afetado os territórios orientais no Uruguai. 
uruguai-tsunami-01
Porto de Montevidéo SECOU
Eles afirmam que esse recuo das águas é normal e terminará assim que os ventos mudarem a direção. Durante o recuo do oceano, em Punta del Este, por exemplo, que foi de cerca de 10 metros, iates e barcos de pesca ficaram encalhados na areia, enquanto detritos e lixo, normalmente debaixo de água, ficaram expostos.
Os especialistas informaram também que o fenômeno não ocorre antes de um tsunami, fato muito questionado nas redes sociais. Um tsunami é causado geralmente quando o fundo do mar em um terremoto de magnitude considerável rompe com o equilíbrio do oceano e ondas gigantes acontecem como consequência do movimento sísmico no leito do oceano. O vento não poderia produzir um evento deste tipo.
Maldonado, umas das cidades afetadas, irá aproveitar a situação para realizar o trabalho de limpeza na área de Playa Mansa. Lá, durante a janela de 48 horas, que levou ao recuo das águas, começou a remover detritos e restos de construções antigas, como barras de ferro, pedras, madeira, entre outros, que foram expostos pelo recuo total da águas oceânicas.
uruguai-tsunami-02
O fenômeno, inédito para muitos, suscitou debates nas redes sociais do Uruguai, pois o recuo das águas é semelhante ao que costuma ocorrer antes de um TSUNAMI

“Vento” faz rio Guaíba recuar em Porto Alegre. A Marca era de 0,24m neste sábado pela manhã, contra uma média de 0,97m para essa época do ano.

A força do vento Nordeste provocou o recuo expressivo da MASSA DE ÁGUA do rio Guaíba e reduziu o nível da água a marcas históricas na área de medição do Cais Mauá, no centro de Porto Alegre, capital do RS, na manhã deste sábado. O sistema Ceic/Metroclima apontou que a lâmina era de 0,24m, contra uma média de 0,97m para essa época do ano.
uruguai-RS-brasil-rs
No mapa, a distância entre Montevideo e Porto Alegre, no interior do continente, que apresentaram o mesmo estranho fenômeno de expressivo recuo de grandes massas de água
Veja as medições do nível do rio Guaíba:
• Sexta – Manhã: 0,62 m
• Sexta – Tarde: 0,55 m
• Sexta – Noite: 0,42 m
• Sábado – Manhã: 0,24 m 
A baixa chama a atenção das pessoas que passam pela região do Parque Marinha do Brasil, do Museu Iberê Camargo. do Anfiteatro Pôr do Sol e do calçadão de Ipanema, às margens do rio Guaíba.
rio-guaiba-porto-alegre
Estranho fenômeno faz a massa de água do rio Guaíba recuar dezenas de metros e baixar cerca de 70 cm em Porto Alegre | Foto: Fernando Oliveira / MetSul / CP
O mesmo e estranho fenômeno surpreendeu ontem os moradores de praias uruguaias, como Punta del Este, Maldonado e Punta del Diablo, e mesmo na capital do país, em Montevidéu (distante cerca de 850 km de Porto Alegre), com o recuo das águas do Rio de La Plata, o que chegou a disseminar o temor de um tsunami no mar, o que a meteorologia local descartou no fim do dia. 
Atualização14:55 horas: A poucos minutos recebemos fotografia de TRAMANDAI, uma das praias mais frequentadas pelos gaúchos durante a temporada de verão e o fenômeno de recuo da água do Oceano Atlântico também já esta ocorrendo no litoral do Rio Grande do Sul (vide mapa anterior)
tramandai-recuo-oceano
Recuo das águas do oceano Atlântico também atinge o litoral do Rio Grande do Sul um dia depois de atingir o Uruguai

 “Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas  na medida em que o TEMPO DA GRANDE COLHEITA se aproxima RAPIDAMENTE ao longo dos próximos anos. 
Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes.
Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol)  que fará  importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“
Dois navios da Marinha da China navegaram em águas territoriais do Japão e foram advertidos pelo governo japonês, que exigiu o seu retorno às águas internacionais.
Grupo de ilhas disputadas no mar do Sul da China: Uotsuri, Minamikojima e Kitakojima denominados Senkaku no Japão e Diaoyu na China (foto de arquivo)
Navios japoneses perto da ilha Senkaku (Diaoyu) no mar da China Oriental (foto de arquivo)
© AP PHOTO/ EMILY WANG
Japão toma medidas especiais em meio à atividade de navios militares da China



















Os dois navios da Guarda Costeira chinesa, navegavam nas proximidades da Prefeitura de Aomori, no Mar do Japão, e cumpriram a solicitação inicial do Japão. Duas horas depois os mesmos navios foram identificados em uma outra parte do Mar do Japão, informou o jornal Japan Times nesta segunda-feira.
A intrusão perto da Ilha de Okinoshima e da Ilha de Tsushima marcou a primeira entrada confirmada de barcos chineses na área, de acordo com a Guarda Costeira Japonesa.
Além disso, mais quatro navios chineses foram descobertos navegando nas proximidades das ilhas Senkaku, no Mar da China Oriental, na segunda-feira, afirmou o jornal japonês. As ilhas, também chamadas de ilhas Diaoyu pela China, são objeto de disputa entre o Japão, a China e o Taiwan. 
Helicóptero aterrissa no porta-helicópteros japonês Izumo, na base de Yokosuka
© REUTERS/ KIM KYUNG-HOON
Tensões a mil: China se opõe ao Japão pela mobilização de navios no mar do Sul da China
As duas pequenas ilhas são administradas pelo Japão, mas a Zona de Identificação da Defesa Marítima da China compreende os mesmos territórios desde 2013 e solicita que todas as aeronaves forneçam informações sobre o plano de voo se planejam atravessar a área.
O Japão permite que navios chineses pesquem em torno de Senkaku/Diaoyu, mas em um acordo de 1997, assinado pelos dois países, as águas foram formalmente excluídas da zona econômica exclusiva da China.
De acordo com a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, qualquer navio pode cruzar as águas territoriais do outro, se não constituir uma ameaça ou prejudicar o país anfitrião.

RELIGIÃO: Papa Francis: "Relacionamentos Com Jesus São Perigosos E Prejudiciais" (Vídeo)





Na semana passada, o Papa Francis  disse  ao jornal italiano  La Repubblica  que os Estados Unidos da América têm " uma visão distorcida do mundo " e os americanos devem ser  governados por um governo mundial o mais rápido possível " por seu próprio bem ".
Na semana anterior, ele também pediu " um governo mundial " e " autoridade política ", argumentando que a criação do governo mundial é necessária para combater grandes questões, como " mudanças climáticas ".suficiente e devem receber o controle governamental completo " pelo bem da humanidade" . "
Ele também disse anteriormente que a guarda de todos os mandamentos de Deus aflige o Espírito Santo tornando-o triste.
O movimento de globalização não pode ser subestimado.
 


É o processo de transição do mundo para um governo global e erosão dos direitos do indivíduo. Os líderes religiosos mundiais, liderados pelo papa cada vez mais anti-cristão Francis, estão desempenhando seu papel neste grande engano.

David Rockefeller disse que uma " crise global " teria que ocorrer antes que as pessoas do mundo estariam dispostas a aceitar uma Nova Ordem Mundial. Com certeza, quando a economia mundial sofreu um acidente dramático em 2008, os líderes mundiais novamente proclamaram a necessidade de uma Nova ordem mundial com controle financeiro global.
Conforme demonstrado pelo Papa Francis, as mudanças climáticas e o engano do aquecimento global são agora o método preferido de esconderijo da elite global, enquanto tentam pastorear a humanidade mais perto do domínio totalitário unificado.

O Papa Francisco está decidido a afastar o rebanho de Jesus. O pontífice que  realizou orações islâmicas no Vaticano e depois alertou seus seguidores a não entrarem em um relacionamento pessoal com Jesus, é um impostor com uma agenda sinistra.
O jesuú Papa é um jogador chave no plano de inaugurar uma Nova Ordem Mundial, determinada a enganar seu rebanho enquanto atendia a cabala global.
fonte:



Você já deve estar cansado de saber que vivemos em um país onde tudo, produtos e serviços, são tudo mais caros do que no resto do mundo – e muitas vezes com uma qualidade duvidosa. Mas você já parou para pensar na prática como isso acontece?
Separamos alguns itens comuns no Brasil, e comparamos o quanto eles custam no resto do mundo. Culpa dos impostos altíssimos? Da ganância dos empresários? Da estupidez dos brasileiros? Não sabemos. Os resultados podem surpreender você.
1) Este ovo de páscoa foi fabricado no Brasil e vendido 5 vezes mais barato nos EUA
Nos Estados Unidos, convertendo o valor, o preço desse ovo de páscoa fabricando em terras brasileiras é de R$ 6,40. Por aqui: R$ 30. No Reino Unido, por exemplo, um ovo de páscoa “Kit Kat” pode ser encontrado em Londres por cerca de 1 libra, e por aqui, mais de 50 reais.
2) Estas duas moradias têm um preço parecido: uma em Osasco, em São Paulo, e outra Memphis, nos Estados Unidos.
A brasileira, de Osasco, custa cerca de R$ 320 mil. A norte-americana, sai por R$ 285 mil, ou US$ 89 mil.
Em média, um trabalhador brasileiro deve trabalhar 12 anos para pagar esta casa, contra 2,5 anos de um trabalhador norte-americano.
3. O iPhone mais caro do mundo 
Preços de eletrônicos no Brasil beiram o ridículo, e o exemplo mais notável é o do iPhone, que é disparadamente o mais caro do mundo. Itens como televisões, videogames e câmeras fotográficas também não ficam atrás.
Para se ter uma ideia, acaba compensando viajar para Nova York (ou outra cidade norte-americana), se hospedar por 2 dias, comprar o iPhone e voltar com troco para o Brasil.
4. O 4º ingresso de cinema mais caro do mundo 
Nosso ingresso de cinema é o quarto mais caro do mundo – o mais caro é o da Nigéria, enquanto o mais barato é o de Singapura.
5. Playstation mais caro do planeta 
O custo do aparelho pode chegar a R$ 4 mil, sendo quase 60% deste valor equivalente a impostos e taxas. É o mais caro do mundo.
6. Fiat Uno brasileiro x Honda Civic europeu  
O Fiat Uno brasileiro básico sai por R$ 39,850, ou US$ 12,4 mil. Com alguns acessórios, o preço alcança o de um Honda Civic europeu, que sai por US$ 15,6 mil.
7. Esse creme de barbear é 6 vezes mais caro no Brasil 
Note a diferença absurda de preço para o mesmo produto.
8. O 4º minuto de telefonia mais caro do mundo.
Contamos com apenas 7 operadoras de telefonia móvel, contra 84 nos Estados Unidos, por exemplo. Nenhuma presta um serviço satisfatório para a maioria dos clientes, além delas estarem entre as mais caras do planeta.
O preço médio do minuto está em US$ 0,53 no Brasil, de acordo com a União Internacional de Telecomunicações, UIT. Segundo o ranking, que inclui 166 países, estamos atrás apenas da Grécia, Suíça e França.
9. Futebol mais caro de assistir do mundo 
Nossos estádios possuem médias de público menores do que a de países como Japão ou Costa Rica, com pouca tradição no futebol. Uma das principais razões para isso está no preço dos ingressos. Em comparação à renda da população, nenhum país possui um ingresso tão caro como o Brasil.
10) A 3ª tarifa de energia mais cara do planeta.
Temos uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo, onde boa parte do que consumimos é proveniente de hidrelétricas e energia eólica. Todavia, nossa conta de luz também está entre as mais caras do mundo. Impostos computam 45% do valor de nossa conta de luz.
11. A 2ª internet mais cara do mundo.
Trabalhamos no Brasil em média 5,01 horas por mês para bancar uma internet de 1Mbps. Nossa internet só é mais barata do que a da Argentina, de acordo com um estudo feito em 2013. No Japão, dono da mais barata internet do planeta, basta trabalhar 0,015 horas por mês para comprar o mesmo pacote de serviços.
12. Este carro nos EUA custa 13 salários mínimos, e no Brasil, 71.
O Ford Focus S, nos EUA, sai por 13 salários mínimos locais (US$ 16 mil, ou R$ 51 mil). Por aqui, 71 salários mínimos, ou R$ 65,1 mil.


Talvez do mundo. o guitarrista Willian Lee.
Há pouco mais de um ano lembro que o vídeo dele tocando e cantando "Sultans of Swing", do Dire Straits, viralizou na gringa. (O vídeo está abaixo)
Fez a tour dos programas de TV mas continuou tocando no palco da rua.
Hoje chega a notícia de que faleceu.


Sultans of Swing


Hotel California











• Introdução

Somos doutrinados, desde criança, que a Terra é um globo, de formato semelhante a uma bola de futebol, e que se alguém um dia pensou diferente era ignorante e absolutamente ingênuo. Muitos tem tanta certeza de que a Terra é um globo girando no espaço que estão automaticamente propensos a rejeitar e a ridicularizar de antemão qualquer evidência contrária, e sequer se preocupam em estudar seriamente o assunto para ter certeza de que não foram enganados. É assim que as maiores mentiras da humanidade são construídas: quando ninguém tem mais vontade de questioná-las.

Neste artigo, mostrarei evidências de que a Terra, tal como pensavam os antigos, é plana. Mas, antes de tudo, peço que vejam este vídeo que resume rapidamente os conceitos básicos do modelo da Terra plana:



• As Provas da Terra Plana

Em primeiro lugar, recomendo a série de artigos do "Saindo da Matrix", cujo conteúdo é imprescindível para qualquer um que quiser entender o assunto e conhecer algumas das principais evidências:

• Parte 1:


• Parte 2:


• Parte 3:


• Parte 4:


• Parte 5:


O quinto vídeo da série é, na minha opinião, o que tem as melhores evidências. Se a Terra é um globo, então seria possível conferir a existência da curvatura aqui mesmo na superfície da Terra, e isso é algo que qualquer pessoa pode testar por si mesma. Basta fazer os cálculos necessários em uma planície e constatar que objetos a uma distância em que não poderiam ser vistos se a Terra fosse redonda (porque estariam abaixo da curva) podem ser vistos tranquilamente com a ajuda de uma câmera ou de um telescópio, e muitas vezes até mesmo a olho nu.

Além dos exemplos citados no vídeo acima, um dos mais notáveis é o da própria Estátua da Liberdade, que deveria estar obstruída por 2.072 pés da curvatura da Terra quando vista de uma distância de 60 milhas. Em vez disso, é visível e identificável, como se a Terra fosse apenas um plano estendido. Esta é uma prova indiscutível e irrefutável, e pode ser repetida para cada farol:


Leia mais sobre isso clicando aqui.

O diâmetro da terra é 12,720 km. Para um observador com 2 metros de altura, o horizonte/curvatura deveria ser visto somente até uma distância de 5 quilômetros. Surfer's Paradise está a mais de 20 quilômetros de distância, então como que surfistas são vistos de Coolangatta? Eles deveriam estar 132 metros abaixo da curvatura da terra:


Muitas outras provas do mesmo gênero você pode conferir clicando aqui.

A verdade é que está ficando cada vez mais difícil sustentar a Terra redonda quando qualquer ser humano do mundo pode fazer os testes por si mesmo e chegar à mesma conclusão: não existe curvatura da terra! As curvaturas que existem são tão sutis quanto uma montanha ou um buraco em uma Terra plana, mas nada que chegue perto de formar a “bola” dos globalistas.

O interessante é que essa verdade é tão óbvia que qualquer indivíduo pode constatar por si mesmo, e muitos estão fazendo isso e chegando às mesmas conclusões, que descartam qualquer possibilidade da Terra redonda. Isso só não é mais conhecido porque a esmagadora maioria das pessoas tem tanta fé na Terra redonda que não está disposta a tirar a prova disso e descarta de antemão taxando como ridículo e absurdo qualquer um que faça a prova e constate o contrário.


Outra prova cabal contra a Terra redonda vem de cima: quem escala um monte alto como o Everest, voa de avião ou filma de um balão meteorológico não constata nenhuma curvatura da Terra, curvatura esta que seria absolutamente imprescindível de se constatar caso a Terra fosse mesmo redonda. Este vídeo filmado por um alpinista que escalou o monte mais alto do mundo não mostra curvatura nenhuma do nosso planeta lá de cima:


Os globalistas respondem dizendo que a curvatura só pode ser significativamente observada, matematicamente falando, a partir de 25 km de altitude (veja aqui), embora a partir dos 12 km já comece a surgir os mais leves traços da curvatura. Entretanto, isso não melhora as coisas, porque muitos balões de grande altitude lançados acima de 25 km para o céu não constatam curvatura nenhuma, embora na maioria dos casos há uma curvatura decorrente do tipo de câmera “Fisheye”, que naturalmente arredonda qualquer coisa que seja filmada, como por exemplo nestas duas imagens abaixo:




Às vezes fica até fácil reconhecer quando alguém está usando uma câmera Fisheye, como por exemplo neste vídeo do Esporte Espetacular, onde em certo momento (8:51 do vídeo) a curvatura da terra está para cima(!), como se fosse uma pista de skate:


Mas o grande problema para os globalistas é que em todas as vezes em que o espaço foi filmado por uma pessoa comum sem as câmeras “olho de peixe” o que se constatou foi uma Terra perfeitamente plana, tal como uma régua. Vídeos sem os tipos de lente que deformam a imagem mostram claramente a Terra como uma “régua” plana, sem qualquer curvatura, nem mesmo depois dos 25 km, onde ela já deveria estar totalmente visível!


O caso mais impressionante é o do primeiro foguete lançado na história (ele alcançou 100 km de altitude, muito mais que os 25 km necessários), que mostra, notavelmente, uma Terra sem qualquer curvatura, mas tão plana quanto uma régua:


O contraste com nossos dias é assustador!


Mais interessante ainda são os vídeos abaixo, que filmam a Terra de uma altura de 33 km e flagra um sol muitíssimo mais próximo do que afirma a ciência tradicional:




Como observado nos vídeos, duas coisas chamam a atenção. A primeira é a presença muito próxima do sol, presença essa que seria totalmente impossível se o sol estivesse há 150 milhões de quilômetros de distância em relação à Terra, como afirmam os cientistas globalistas. Compare o tamanho/proximidade do sol nesta filmagem com o que vemos a olho nu:


Se o sol estivesse mesmo tão longe como 150 milhões de quilômetros da Terra, a câmera instalada no balão jamais conseguiria filmá-lo de tão perto, mas sua aparência visível seria tão pequena e distante quanto o que vemos na superfície da terra, visto que 33 km menos distante não é nada quando a distância é de assustadores 150 milhões de km. Contudo, o vídeo nos mostra claramente um sol muito próximo e grande. Isso não tem sentido nenhum na teoria da Terra redonda, mas na Terra plana faz todo o sentido, visto que o sol (assim como a lua) está se movendo acima de nós e está às vezes mais próximo (como na filmagem) e às vezes mais distante. Mas se ele está sempre distante (como na Terra redonda), não poderia ser filmado próximo!

Além disso, os vídeos anteriores nos mostram um ponto luminoso logo abaixo do sol. Isso seria impossível caso o sol estivesse distante a 150 milhões de km da Terra. Neste caso, ele estaria iluminando toda a região indistintamente. Mas note que há um ponto luminoso imediatamente abaixo do sol, o que confirma que o sol estava viajando por cima daquela região, e não distante há 150 milhões de km!


Ainda sobre o movimento do sol acima da nossa Terra plana, o vídeo abaixo é absolutamente imperdível:


Outra prova cabal pode ser conferida no vídeo abaixo, que mostra a lua viajando em um lugar onde, se a Terra fosse mesmo esférica, seria totalmente impossível de ser filmada, tendo em vista que teoricamente estaria no outro lado do globo, “escondida”:


Só numa Terra plana seria possível ver, dos EUA, a lua sobrevoando a Austrália, que no globo estaria no lado oposto; invisível, portanto.

Há muito mais argumentos e evidências em favor da Terra plana, mas, para não tornar este artigo demasiadamente extenso, irei sugerir os links de onde mais informação pode ser extraída:


Analisarei a partir de agora os principais argumentos usados em favor da Terra esférica.


• Argumentos contra a Terra Plana

Os argumentos usados em favor da Terra esférica são, na minha opinião, outra prova de que a Terra é plana, tendo em vista a enorme fraqueza e debilidade de tais “evidências”. O vídeo abaixo, feito por um globalista, resume estes argumentos:


Como vemos, as “provas” da Terra esférica são:

a) Os satélites da NASA.
b) Os barquinhos que desaparecem no horizonte.
c) O eclipse.
d) O fato dos outros planetas serem um globo.

Vamos analisar um por um, começando pelo argumento da NASA.


• A NASA é confiável?

O principal argumento usado pelos globalistas é na verdade uma fé cega na NASA, como se esta fosse uma organização super honesta e ultra confiável que jamais poderia nos fazer de palhaços. Ou seja, a “evidência” se baseia inteiramente na suposição de que a poderosa NASA está sendo totalmente honesta em mostrar as fotos e vídeos feitos por seus “satélites” e “atornautas”, que mostram uma Terra redonda em algum lugar muito distante no espaço. Para os terraplanistas, a NASA é justamente a principal organização que encabeça o plano de conspiração mundial da Terra redonda, e as evidências indicam isso claramente, visto que poucas instituições tem se mostrado tão fraudulentas quanto a NASA.

Vamos começar com uma análise breve da famosa ida à lua, que supostamente aconteceu em 20 de julho de 1969. Esta série de vídeos desmistifica a ida do homem à lua, especialmente o último vídeo da série, que não deixa nenhuma chance de suspeita no ar:

• Parte 1:


• Parte 2:


• Parte 3:


• Parte 4:


• Parte 5:


• Parte 6:


Além disso, podemos notar também o horizonte próximo demais, parecendo estar a poucos metros, o que não condiz com o suposto diâmetro de 3.474 km, como apontado por eles:


Ademais, nas fotos da Terra que os “atornautas” tiraram da lua, o nosso planeta aparece pequeno demais, somente um pouco maior do que vemos a lua a partir da Terra:


Este foi um erro crasso, já que pelo tamanho da Terra (supostamente 4 vezes maior do que a lua) ela deveria ser vista em tamanho muito maior se os atornautas realmente estivessem lá, da mesma forma que um bebê vê um adulto muito maior do que o adulto vê o bebê. Curiosamente, a NASA publicou recentemente uma foto supostamente tirada pelo “Orbitador de Reconhecimento Lunar”, que tirou uma foto da Terra no mesmo ângulo do atornauta (veja aqui), mas, surpreendentemente, a Terra já estava muito maior!


Como pode a Terra ter aumentado subitamente de tamanho nestes últimos 45 anos? Obviamente, não pode. A NASA falsifica tudo, e depois tenta consertar suas próprias falhas com novas tentativas que evidenciam a fraude anterior. Se a NASA é capaz de fazer toda essa encenação gigantesca para enganar os trouxas, não admira em nada que falseie também suas fotos de “satélites”.

Isso fica ainda mais evidente quando comparamos as fotos oficiais da NASA, umas com as outras. Quase todas são substancialmente diferentes entre si, de modo que ambas não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo. Compare, por exemplo, a foto da Terra tirada em 1972, com a que foi tirada em 2012:


Para não dizerem que estou inventando, segue os links da própria NASA, com zoom nos detalhes:

• Foto de 1972:


• Foto de 2012:


Como nota-se claramente, na foto de 2012 a América do Norte, onde ficam os EUA e a própria NASA, já tinha praticamente dobrado de tamanho em relação à foto de 1972! As fotos foram tiradas de uma mesma proximidade e ângulo, de modo que não se pode justificar o erro pela mera perspectiva. E é evidente que a América do Norte não aumentou enormemente de tamanho subitamente; logo, são fotos adulteradas, pura falsificação.

Basta comparar as diversas fotos da NASA para constatar as diferenças colossais entre elas, como se a Terra estivesse mudando de visual todo ano...


Mas o pior de tudo são as adulterações grosseiras e descaradas que fazem na nossa cara, como se fôssemos imbecis. O principal recurso de photoshop utilizado pelos estagiários da “NAZA” é o da duplicata, quando eles não tem muita paciência para criar nuvem por nuvem e decidem dar um control c + control v no nosso lindo planeta. Nessa foto oficial da NASA (que você pode conferir clicando aqui) há uma duplicata no canto esquerdo:


Vista por outro ângulo:


Já essa outra foto fraudulenta dos “satélites” da NASA mostra nada a menos que oito duplicatas dentro de um curto pedaço da “Terra”!


A mesma foto vista sob uma perspectiva maior, com mais duplicatas:


Outra foto com mais duplicatas:


Nessa outra foto, aparece a palavra “SEX” (sexo, em inglês):


Mais de perto:


E sob outro ângulo:


Eles zombam da gente na nossa cara, como se fôssemos otários!

Curiosamente, nas imagens mais recentes da NASA as duplicatas somem misteriosamente, logo depois que seus críticos “conspiracionistas” apontaram a fraude...

Voltando à foto do “Orbitador de Reconhecimento Lunar”, note que a Europa simplesmente sumiu do mapa!


Pelo mapa mundi do “globo”, pelo menos uma parte da Europa deveria aparecer, logo acima da África:


Neste outro photoshop mal feito, o resto da Terra desaparece misteriosamente...


Veja no próprio site da NASA, clicando aqui.

O dono do canal no YouTube "Sem Hipocrisia" desmascarou também a farsa da “ISS” (Estação Espacial Internacional) e suas palhaçadas de transmissões “ao vivo”:



Faça o teste você mesmo. Acesse: http://eol.jsc.nasa.gov/HDEV/

É só alterar o horário do relógio do computador e você faz ela ir aonde você quiser em tempo real! Diversão para a família inteira!


Engraçado também que, embora a NASA alegue existir mais de 20 mil satélites voando no céu neste exato momento, suas próprias transmissões “ao vivo” da “Terra” nunca mostram satélite algum:


Ainda sobre os satélites:


Sobre a farsa em Marte:


Você também precisa ter muita fé para acreditar nisso:


Para conferir mais fraudes da NASA, apenas clique aqui.

O vídeo abaixo mostra a facilidade com que uma pessoa comum consegue fazer essas adulterações hoje em dia, e leve em consideração que a NASA é uma instituição bilionária com milhares de funcionários e a mais alta tecnologia:


O que deveria ser debatido não é se a NASA é uma fraude que vive a enganar as pessoas, mas sim por que a NASA é uma fraude que vive a enganar as pessoas. Que ela é uma fraude, isso já está fora de dúvida. A grande questão é: por que ela precisaria nos enganar? No caso da falsa ida à lua, alguns têm uma resposta simples: para levar vantagem sobre a União Soviética no contexto da Guerra Fria. Mas essa não parece ter sido a motivação maior, porque ela continua nos enganando até hoje com suas fotos fake da Terra, mesmo com a Guerra Fria já tendo acabado há décadas...

Então, ressurge a questão: por que a NASA nos engana? Por que ela precisa adulterar fotos da Terra com duplicatas ridículas e manipulações risíveis, quando seria muitíssimo mais fácil simplesmente tirar uma foto verdadeira de um de seus vários supostos satélites verdadeiros, sem precisar perder nem um segundo com edições vagabundas feitas para enganar o público leigo com truques mentirosos? Se eles estão realmente filmando e fotografando uma Terra redonda verdadeira, por que precisar falsificar fotos e se contradizer o tempo todo?

A resposta é uma só, e é muito simples:

Porque eles sabem que precisam te enganar para fazer você pensar que a Terra é um globo.

E, mesmo assim, são essas mesmas fotos e esses mesmos vídeos fraudulentos de satélites misteriosos e absolutamente suspeitos que são hoje em dia utilizados como a prova número 1 de que a Terra é um globo!

O mais engraçado é que até os cientistas mais famosos e preferidos dos globalistas tem sugerido que a Terra não é um globo, e disso ninguém fala nada. O queridinho dos ateus e agnósticos, Neil deGrasse Tyson, disse, nada a mais e nada a menos, que a Terra tem o formato parecido com o da pêra(!), embora nenhum satélite da “NAZA” jamais tenha filmado ou fotografado uma “Terra-Pêra” na história (veja aqui). E há poucos anos atrás foi até bem noticiado que alguns geólogos chegaram à conclusão de que a Terra é na verdade um geóide (como nesta e nesta imagem), embora nenhum satélite jamais tenha filmado ou fotografado a Terra como sendo um geóide. Isso mostra que nem mesmo os cientistas “tradicionais”, “respeitáveis” e “não-conspiratórios” dão qualquer crédito para as fotinhas da NASA. Mas se um terraplanista diz a mesma coisa e rejeita as fotos e vídeos da NASA, aí não pode, é conspiração!


• Os barquinhos que desaparecem no mar

Vamos agora para a “prova” número 2 da Terra redonda: os barquinhos que somem no horizonte. Para os globalistas, essa é a prova da tal curvatura da Terra, que já vimos anteriormente que simplesmente não existe, e que todos os testes práticos a refutam. De fato, a olho nu, você vê o barquinho desaparecendo no horizonte, e às vezes parecendo “descer”. Contudo, se você pegar uma câmera ou um telescópio, o que você verá? Claro: o tal barquinho! Portanto, se o barquinho ainda é visível a uma câmera ou a um telescópio depois que a olho nu “desaparece” no horizonte, então obviamente é porque esse desaparecimento não tem nada a ver com a tal “curvatura” da Terra, mas com qualquer outra coisa.

Se fosse por causa da curvatura da Terra, então o barquinho não poderia ser visto de jeito nenhum por um amplificador de visão, que, por mais potente que fosse, não conseguiria enxergar nada que já estivesse abaixo da curvatura, e, portanto, inteiramente fora de qualquer campo de visão. Claramente, não é isso o que acontece, como é possível constatar nos vídeos abaixo:




Então, se o desaparecimento do barquinho em nada tem a ver com a curvatura da terra, por que o barquinho desaparece? Em outras palavras, por que não conseguimos enxergar os outros continentes, como alguns néscios têm dito que seria possível se a Terra fosse plana? São várias as respostas possíveis, o que inclui o fato dos nossos olhos não serem suficientemente potentes para enxergar a distâncias tão longas, a questão da perspectiva (veja aqui), a questão da refração (veja aqui) e até mesmo a poluição atmosférica. Se a poluição atmosférica mal nos permite enxergar um palmo à frente do nariz na China, como os “jênios” querem que enxerguemos o continente inteiro do outro lado?


Para ler mais sobre o argumento boboca do barquinho, clique aqui.


• O Eclipse

A terceira “prova” dos globalistas é o eclipse solar e lunar, porque, na cabeça deles, só na teoria da Terra redonda é que um eclipse poderia ocorrer. Nada mais longe da verdade, como esses vídeos nos mostram:




Para ler mais aprofundadamente sobre o eclipse lunar, clique aqui e consulte os tópicos.


• O formato dos outros planetas

A quarta e última objeção é a mais idiota de todas. “Se todos os planetas parecem esféricos, então a Terra também é!”. Com essa mesma lógica, um estrangeiro que não saiba nada de futebol poderia concluir que, se todos os jogadores não podem colocar a mão na bola, então o goleiro também não pode. Para um terraplanista, um argumento como esse soa como alguém que visse que todas as lâmpadas da sua casa são redondas, e então concluísse que a sua casa também é redonda! Obviamente, este é um raciocínio falacioso e falso. Além disso, as estrelas aparentam claramente não serem esféricas como o sol e a lua, como mostram os vídeos abaixo:



Por fim, de acordo com a própria teoria globalista, os cometas não têm forma esférica, sendo disformes, e as galáxias são discos espiralados. Portanto, concluir que o nosso “planeta” seja uma bola simplesmente porque outros corpos celestes são uma bola é como pensar quando estamos numa floresta que também somos uma árvore. Não faz sentido algum. Para o lixo este argumento.


• Viagens no globo?

Uma dúvida às vezes lançada sobre a Terra plana é quanto às viagens de navio ou de avião em torno da Terra, como as famosas “voltas pelo mundo”. Na realidade, o que essas pessoas fizeram não foi dar a “volta no globo”, mas a “volta no plano”, como mostra a imagem:


Basta olhar para o modelo da Terra plana para perceber que é perfeitamente possível “dar a volta”, viajando para o leste e para o oeste da mesma forma que no modelo da Terra redonda:


A única coisa que não é possível fazer na Terra plana é “dar a volta” pelo sul ou pelo norte, o que faria chegar na “borda” (Antártida). E, curiosamente, adivinhem qual é o destino que os aviões nunca fazem...


Você pode entrar NESTE SITE agora mesmo e constatar ao vivo as viagens de avião para perceber que nenhum deles “dá a volta” pelo sul ou pelo norte, mas sempre por leste ou oeste, ou seja, justamente nas rotas em que no modelo da Terra plana é possível chegar! Por que nenhum deles tem permissão de alcançar algum lugar dando uma volta no globo pelo sul ou pelo norte? Porque eles sabem que cairiam na “borda”, isto é, na Antártida, que no modelo verdadeiro é muito maior do que o sugerido pelos globalistas, pois cobre todo o círculo da Terra. Coincidência ou não, todos os aventureiros que quiseram percorrer a Antártida de ponta a ponta relataram que o tamanho dela é muito maior do que o que é apontado no mapa mundi tradicional, coincidindo perfeitamente com o modelo da Terra plana.

É impossível circular a terra de norte a sul, apenas de leste ao oeste, por isso que não existem rotas de avião por cima da Antártica. Se a Terra fosse uma bola, haveria vários vôos no hemisfério Sul que teriam um trajeto mais rápido e reto sobre o continente antártico, como Santiago, Chile para Sydney, Austrália. Em vez de tomar a rota mais curta, todos esses vôos se desviam da Antártida, às vezes alegando que as temperaturas são muito frias para viagens de avião!


Considerando o fato de que há uma abundância de vôos para a Antártica e da Antártica, e a NASA alega ter tecnologia para mantê-los em condições muito frias (e muito mais quentes) do que qualquer experimentado na Terra, isso não passa de uma desculpa bem esfarrapada. Os vôos não são feitos por cima da Antártica por uma razão bem simples: são impossíveis.

Estes vídeos resumem bem isso, mostrando que as viagens de avião fazem muito mais sentido na Terra plana, mas não no globo:




Uma prova cabal da Terra plana através da aviação vem do pouso de emergência que um avião que estava indo de Bali para Los Angeles fez no Alaska, quando uma mulher deu à luz no avião (veja aqui). Só tem um detalhe: no mapa do globo, o Alaska fica mais longe do que o próprio destino do vôo! Nos vídeos abaixo, você pode conferir que este pouso de emergência só faz sentido no mapa da Terra plana, onde o Alaska é de fato um intermediário entre Bali e Los Angeles:



Para explorar mais questões que envolvem a borda da Terra (Antártida), o porquê que ela se difere completamente do Ártico e a razão pela qual ninguém tem permissão para chegar até o “fim” do mundo, confira estes vídeos:






• O que diz a Bíblia?

Se você não for religioso, pode se limitar aos argumentos lógicos e científicos passados até aqui. Nesta parte, falarei especificamente aos cristãos que creem na Bíblia e em sua inspiração pelo Espírito Santo. Afinal, qual é o modelo que a Bíblia atribui à Terra? O único texto usado pelos globalistas é o de Isaías 40:22, que diz:

“Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar” (Isaías 40:22)

Os globalistas interpretam que este “círculo da terra” se refere ao globo deles, e inclusive há algumas poucas versões que adulteram a Bíblia traduzindo por “globo” em vez de “círculo”. Nada mais longe da verdade, visto que a palavra hebraica que significa “globo” é gullah, que foi usada, por exemplo, em 2ª Crônicas 4:12, que diz:

“As duas colunas, os globos, e os dois capitéis sobre as cabeças das colunas; e as duas redes, para cobrir os dois globos dos capitéis, que estavam sobre a cabeça das colunas” (2ª Crônicas 4:12)

Por que Isaías não usou essa palavra hebraica que significa “globo”? Obviamente, porque ele não tinha um globo em mente. No mesmo livro de Isaías também vemos o termo “bola” (“certamente te enrolará como uma bola...” – Is.22:18), do hebraico duwr, mas este termo também nunca aparece na Bíblia de forma análoga ao formato da Terra. Nem “globo”, nem “bola”, são termos bíblicos que caracterizem o nosso “planeta”.

A palavra usada em Isaías 40:22, de acordo com a famosa e mundialmente reconhecida Concordância de Strong (o dicionário de hebraico e grego mais usado pelos estudiosos bíblicos para chegar à compreensão dos termos originais), é chuwg, que possui dois significados. Um deles é “círculo”, e o outro é “abóbada celeste” (Strong, 2329). Qualquer um dos dois refuta a Terra esférica, tendo em vista a diferença entre círculo e esfera. Círculo é uma figura bidimensional, um polígono de infinitos vértices e infinitos lados. Esfera, por sua vez, é uma figura tridimensional, um poliedro de infinitos vértices e infinitas faces.

Vejamos novamente o formato da Terra plana:


Como vemos, a superfície terrestre é um círculo plano, e se o significado de chuwg no texto de Isaías for mesmo de “círculo”, é a ele que o texto se refere. Mas este é o significado mais improvável, visto que ele é o habitual em textos que não estão falando do formato da Terra. A Concordância de Strong nos diz que, nestes casos, o significado é de “abóbada”. O que é uma abóbada? Uma abóbada é uma construção em forma de arco, como uma cúpula. Ela é exatamente o mesmo que os terraplanistas chamam de “domo”, aquilo que fica acima do nosso “planeta” e nos cobre. É por isso que a NVI (Nova Versão Internacional) traduz por “cúpula”:

“Ele se assenta no seu trono, acima da cúpula da terra, cujos habitantes são pequenos como gafanhotos. Ele estende os céus como um forro, e os arma como uma tenda para neles habitar” (Isaías 40:22)

Em outras palavras, a Terra tem uma cúpula que a cobre por cima, mais conhecida como “domo”. O trono de Deus está acima desta cúpula, segundo o relato bíblico, e Deus estende os céus como um “forro” (ACRF) ou uma “cortina” (NVI) sobre o domo, vendo os habitantes da terra “pequenos como gafanhotos” (NVI) lá de cima. Essa é a visão bíblica sobre a Terra, perfeitamente compatível com o modelo da Terra plana, mas impossível de ser considerada no modelo global.

Essa “abóbada” ou “cúpula” (domo) que cobre o nosso “planeta” acima de nós é bastante ressaltada na Bíblia, que diz:

"Grossas nuvens o encobrem, de modo que não pode ver; e ele passeia em volta da abóbada do céu(Jó 22:14)

"Ele é o que edifica as suas câmaras no céu, e funda sobre a terra a sua abóbada; que chama as águas do mar, e as derrama sobre a terra; o Senhor é o seu nome” (Amós 9:6)

Uma abóbada no céu é algo completamente sem sentido em uma Terra esférica, e repeti-la tantas vezes na Bíblia só faria sentido se ela realmente existisse, o que só condiz com a Terra plana. A abóbada serve para cobrir uma superfície circular tal como a bandeja de uma pizza, sendo que a Terra em forma de disco plano seria coberta por esta cúpula ou domo. Este domo, por sua vez, é também chamado de “firmamento”, pelo fato de não ser algo invisível ou ilusório, mas uma coisa firme que impede qualquer um de atravessá-lo:

“Acaso podes, como Ele, estender o firmamento, que é sólido como um espelho fundido?” (Jó 37:18)

A Bíblia não nos especifica qual é a matéria do firmamento (domo), mas compara com um “espelho fundido” e diz que é “sólido”, ou seja, de consistência dura, maciça. Isso significa que ninguém da Terra pode atravessar o domo.

Há muitos textos que também provam de forma nítida e absolutamente indiscutível o movimento do sol e da lua acima da nossa Terra, com Salomão dizendo que o sol “corre”:

“O sol nasce, e o sol se põe, e corre de volta ao seu lugar donde nasce” (Eclesiastes 1:5)

Quando Josué precisou que Deus interviesse na natureza e mantivesse o dia claro para que o seu exército vencesse uma batalha, ele não orou para que Deus detivesse a Terra em um suposto movimento de rotação e translação em torno do sol, mas sim que o sol se detivesse e parasse temporariamente de correr sobre a Terra, como de fato aconteceu:

“Então Josué falou ao Senhor, no dia em que o Senhor entregou os amorreus na mão dos filhos de Israel, e disse na presença de Israel: Sol, detém-se sobre Gibeom, e tu, lua, sobre o vale de Aijalom. E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Não está isto escrito no livro de Jasar? O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr-se, quase um dia inteiro” (Josué 10:12-13)

Note ainda, neste mesmo texto de Josué, que o sol se deteve sobre (ou seja, em cima) de Gibeon, e a lua se deteve sobre o vale de Aijalom. Isso seria impossível de acontecer caso o escritor bíblico inspirado pensasse que o sol está há 150 milhões de km de distância da Terra em vez de estar correndo “sobre” ela, isto é, por cima dela, exatamente como os terraplanistas afirmam. Na visão globalista da Terra, o sol não pode estar em uma cidade e não sobre outra!

Além disso, se foi mesmo a Terra que parou nesta ocasião por quase um dia inteiro (como afirmam os globalistas), os cientistas alegam que tal detenção da Terra causaria uma catástrofe devastadora, resultando até em aumento da gravidade e da temperatura, além de deixar evidências geológicas que simplesmente não existem. Ou seja: ou o relato é falso, ou de fato ele aconteceu exatamente da forma que a Bíblia o descreve: com o sol e a lua interrompendo seus movimentos temporariamente sobre a Terra plana.

Em Jó, a Bíblia também nos diz que Deus pode dar ordens ao sol para não “nascer”, e diz que as estrelas estão “seladas”:

“Ele é o que remove os montes, sem que o saibam, e os transtorna no seu furor; o que sacode a terra do seu lugar, de modo que as suas colunas estremecem; o que dá ordens ao sol, e ele não nasce; o que sela as estrelas (Jó 9:5-7)

De fato, é exatamente nisso que os terraplanistas creem. O sol pode parar se Deus assim quiser, porque é ele (e não a Terra) que está em movimento, e as estrelas estão “seladas” (presas) no firmamento (domo).

A Bíblia considera o movimento dos astros como sendo eles de fato luminares que se movem no céu, como o próprio Senhor Deus afirma em Gênesis:

“E disse Deus: haja luminares no firmamento do céu, para fazerem separação entre o dia e a noite; sejam eles para sinais e para estações, e para dias e anos; e sirvam de luminares no firmamento do céu, para alumiar a terra. E assim foi. Deus, pois, fez os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; fez também as estrelas. E Deus os pôs no firmamento do céu para iluminar a terra (Gênesis 1:14-17)

Aqui temos o claro indício de que a lua também é um “luminar”, ou seja, que ela possui luz própria, como também atestam evidências científicas (veja aqui e aqui). Ela não é apenas um refletor da luz do sol, como se o sol fosse o único luminar existente (contrariando a Bíblia). Além disso, note que o sol e a lua foram colocados no firmamento (domo), que fica acima da Terra, onde fazem seus movimentos que geram os dias e as estações do ano. Como está claro no texto, as estações não provém do movimento da Terra em torno do sol, mas sim do movimento do sol e da lua em cima da Terra, no firmamento.

É interessante que absolutamente nenhuma passagem bíblica diz qualquer coisa sobre um suposto movimento da Terra em torno do sol ou de si mesma. Não há nem mesmo a mais mínima sugestão a este respeito. Em vez disso, a Terra é apresentada sempre como estando “firmada” e não podendo ser “abalada”:

“Dizei entre as nações: O Senhor reina; ele firmou o mundo, de modo que não pode ser abalado. Ele julgará os povos com retidão” (Salomos 96:10)

“Trema diante dele toda a terra; o mundo se acha firmado, de modo que se não pode abalar” (1ª Crônicas 16:30)

“Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra? Faze-mo saber, se tens entendimento. Quem lhe fixou as medidas, se é que o sabes? Ou quem a mediu com o cordel? Sobre que foram firmadas as suas bases, ou quem lhe assentou a pedra de esquina” (Jó 38:4-6)

Embora alguns globalistas interpretem erroneamente o termo “não pode ser abalado” como sendo uma referência ao fato dos escritores da época desconhecerem a existência de terremotos, a Bíblia é clara em relatar terremotos ocorrendo já naquela época, o que mostra que eles estavam habituados com este fenômeno natural (Am.1:1; Ap.11:13; 1Rs.19:12; Mt.28:2; At.16:26). Isso descarta as chances do texto estar se referindo a outra coisa que não à própria Terra como estando fixa (parada), sem poder ser “abalada” (i.e, sem se mover).

Em Jó, nós lemos que Deus “marcou um limite circular sobre a superfície das águas” (Jó 26:10). Isso é completamente incompatível com a “Terra globo”, pois numa Terra esférica não haveria um “limite”, isto é, um “fim”, e muito menos faria sentido dizer que este limite é “circular”, visto que todo o nosso planeta já seria uma esfera. No entanto, faz total sentido no modelo da Terra plana, onde a superfície da Terra, como já vimos várias vezes, é uma superfície circular (a borda ou “Antártida”), que é precisamente este limite que impede as águas de cair. Mais um texto que estaria na Bíblia à toa se a Terra fosse mesmo um globo!

Em Daniel, vemos que a Terra tem um “meio” (não existe meio em uma bola!) e que existem “confins” (fim) na terra:

“Eram assim as visões da minha cabeça, estando eu na minha cama: eu olhava, e eis uma árvore no meio da terra, e grande era a sua altura; crescia a árvore, e se fazia forte, de maneira que a sua altura chegava até o céu, e era vista até os confins da terra” (Daniel 4:10-11)

Além disso, uma árvore excessivamente grande seria possível de ser vista em toda a Terra, o que seria impossível de acontecer em um globo, onde o lado oposto da esfera estaria completamente oculto:

“A árvore que viste, que cresceu, e se fez forte, cuja altura chegava até o céu, e que era vista por toda a terra (Daniel 4:20)

Um dos textos bíblicos mais reveladores pela numerosa quantidade de considerações sobre a Terra plana que confere precisamente com tudo o que vimos até aqui é o de Provérbios 8, que sustenta:

“Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando traçava um círculo sobre a face do abismo, quando estabelecia o firmamento em cima, quando se firmavam as fontes do abismo, quando elefixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando traçava os fundamentos da terra, então eu estava ao seu lado como arquiteto; e era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo” (Provérbios 8:27-30)

Indo por partes, primeiro ele diz que há um “círculo sobre a face do abismo”. O que é esse abismo? É o mesmo “nada” que Jó se refere em outra passagem:

“Ele estende o norte sobre o vazio; suspende a terra sobre o nada (Jó 26:7)

Ou seja, a Terra está suspensa sobre o “abismo”, sobre o “vazio”, sobre o “nada”. Não há nada abaixo da Terra quando ela chega ao seu limite de profundidade (que não sabemos exatamente quanto é, pois apenas 12 km já foi escavado até hoje), como outros planetas, estrelas, galáxias, etc (mitos da Terra globo). Acima deste “abismo” há um “círculo” (v.27), que é a forma da superfície da nossa Terra plana. 

Acima há o firmamento ou domo, como já vimos, do qual Salomão se refere no verso 27 (“...estabelecia o firmamento em cima). O verso 29 diz que Deus “fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando”, que é a borda que impede a água de cair. Os teólogos globalistas que afirmam que este termo o qual não pode ser ultrapassado são os próprios continentes estão tornando a Bíblia um livro falso, visto que constantemente há tsunamis que ultrapassam o termo dos continentes. É óbvio que o texto está falando realmente da borda da Antártida, que impede a água de cair. Este é o limite demarcado por Deus para que as águas não vazem para o abismo.

Nem a volta de Jesus faria sentido na visão da “Terra globo”, pois a Bíblia é clara em dizer que quando Jesus voltar sobre as nuvens “todo olho o verá” (Ap.1:7), e é impossível que as pessoas em todas as partes do globo consigam vê-lo voltando em um algum ponto da Terra, a não ser que a Terra seja plana. Só assim Jesus poderia voltar literalmente em alguma região geográfica, com todos os olhos o vendo e os crentes de todos os lugares do mundo sendo simultaneamente arrebatados para o encontro com Cristo nos ares. A “Terra globo” faz com que apenas uma parte das pessoas do globo possam ver Jesus e ser arrebatadas ao encontro dele, com as outras sendo deixadas para trás...

É fantástico ver como tudo se completa e todas as peças do quebra-cabeças se encaixam perfeitamente quando levamos a Bíblia a sério e vemos o que ela tem a nos dizer sobre a forma da Terra. Nada fica com um ar de mistério; tudo é revelado e explicitamente, só não acredita que não quer. Enquanto no mundo pagão Pitágoras (666-794 a.C), "coincidentemente" o primeiro maçom da história, já dizia que a Terra era redonda e popularizava essa ideia, a Bíblia mantinha-se firme e unânime em descrever a Terra de acordo com o modelo que conferimos, com literalmente zero textos que pudessem supor o contrário.

Alegar que a Bíblia dizia algo quando na verdade queria dizer outra coisa é simplesmente não ter fé suficiente para crer na Bíblia conforme o que a Bíblia diz, escolhendo o que quer e o que não quer acreditar nela. Isso é o oposto à crença evangélica na inspiração das Escrituras. Nem mesmo os primeiros versículos da Bíblia os “crentes globalistas” respeitam, os quais dizem:

Gênesis 1
No princípio Deus criou os céus e a terra.
Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.
Disse Deus: "Haja luz", e houve luz.
4 Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas.
5 Deus chamou à luz dia, e às trevas chamou noite. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o primeiro dia.
6 Depois disse Deus: "Haja entre as águas um firmamento que separe águas de águas".
7 Então Deus fez o firmamento e separou as águas que estavam embaixo do firmamento das que estavam por cima. E assim foi.
8 Ao firmamento Deus chamou céu. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o segundo dia.
9 E disse Deus: "Ajuntem-se num só lugar as águas que estão debaixo do céu, e apareça a parte seca". E assim foi.
10 À parte seca Deus chamou terra, e chamou mares ao conjunto das águas. E Deus viu que ficou bom.

Como é possível alguém crer neste relato e ainda acreditar na fantasia da NASA?

O verso 6 é claro ao dizer que haviam duas águas, e que o firmamento separou as duas, sendo que uma ficou acima do firmamento e a outro ficou embaixo. Essa que ficou embaixo do firmamento Deus ajuntou para formar o oceano e apareceu a parte seca, isto é, os continentes (ou “o continente”, se antes do dilúvio era um só). Assim, vemos que acima do firmamento (domo) há água, assim como abaixo do firmamento, nos oceanos. Foi o firmamento que separou uma água da outra, que antes disso (quando o Espírito de Deus pairava sobre as águas) eram uma coisa só.

A conclusão que qualquer pessoa sincera e honesta toma a partir dos dados bíblicos é que a Terra é um disco plano sustentado por Deus sobre um abismo ou “nada”, coberta por uma abóbada celeste (“domo” ou “firmamento”) que impede qualquer um de sair daqui e entrar no terceiro céu, onde Deus habita com os anjos.

Entrando mais profundamente no aspecto teológico da coisa, sabemos que a Bíblia fala de três céus, sendo que Deus habita no terceiro (2Co.12:2). O primeiro céu é a atmosfera terrestre, o lugar onde estamos e que vai até onde os aviões e as aves voam, onde as nuvens estão. A ciência a chama de “troposfera”. Acima deste primeiro céu há o espaço, o lugar onde o sol e a lua se movem no firmamento, sendo o próprio domo o limite do segundo céu, o que separa a Terra do Céu onde Deus habita, que é o terceiro céu. Acima do domo há as águas que Deus dividiu pelo firmamento, e acima das águas está o lugar de onde Satanás foi expulso.

Quando Satanás foi expulso do Céu, ele caiu do terceiro para o segundo céu (o espaço). É ali onde ele agora habita espiritualmente, e é essa a razão pela qual o apóstolo Paulo nos diz que o diabo e seus anjos habitam “nos ares”:

“Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal{espalhadas} nos ares (Efésios 6:12)

É por isso também que Satanás é descrito como sendo o “príncipe das potestades do ar (Ef.2:2), porque seu centro de operações é o segundo céu, tecnicamente ainda parte da Terra (pois está abaixo do domo), à qual Satanás e seus anjos foram lançados (veja Ap.12:9 e Lc.10:18). A ideia de que os demônios estão agora no “inferno” ou em qualquer lugar abaixo da Terra é um conceito popular e antibíblico. Apenas parte limitada dos demônios estão no abismo (Lc.8:31). Em geral, eles operam no segundo céu e eventualmente descem à Terra para alguma possessão demoníaca ou sob alguma forma “extraterrestre”, o que explica os famosos discos voadores e aparições alienígenas em tantos lugares, além dos exorcismos e possessões.

Ao ser expulso do Céu (i.e, o terceiro céu), Satanás foi rebaixado para abaixo da abóbada celeste, da qual ele só pode entrar novamente hoje em dia sob permissão divina (veja Jó 1:6-7). O principal objetivo de Satanás é retomar novamente sua posição no terceiro céu no lugar de Deus, e ele tentou isso pela primeira vez com a Torre de Babel, usando os seres humanos para esta finalidade, com o intuito de construir uma torre tão grande que chegasse ao domo e o quebrasse para invadir o Céu.

O Livro de Jasar, citado duas vezes na Bíblia (2Sm.1:18; Js.10:13), narra este evento com mais detalhes, mostrando inclusive as intenções de seus construtores após conseguirem romper o domo e entrar no Céu:

“E todas essas pessoas e todas as famílias dividiram-se em três partes; a primeira disse: Vamos subir ao céu e lutar contra Ele (Deus). A segunda disse: Nós vamos subir para o céu e colocar lá nossos próprios falsos criadores e estátuas e servi-los; e a terceira parte disse: Nós vamos subir para o céu e acertá-Lo com arcos e lanças” (Livro de Jasar, 9:26)

Satanás estava usando seus instrumentos terrenos (homens ímpios) para invadir o domo e destituir Deus da Sua majestade celeste, mas ele obviamente falhou em seu intento. Sem ter como romper o domo, Satanás mudou de estratégia, passando a usar toda a sua inteligência milenar a serviço de uma “matrix”, uma realidade paralela, em um mundo de ilusão onde todos pensam que vivemos – um Universo infinito com um globo girando em torno de si mesmo e correndo na direção do nada, em meio a centenas de bilhões de galáxias com outros zilhões de planetas criados do nada e para nada, na mais bela e perfeita obra de arte do acaso.



• Quem já sabe a verdade?

Alguns pensam que para esconder a verdade seria necessário que milhões e milhões de pessoas estivessem guardando segredo, o que faria disso uma grande e imensurável teoria da conspiração. No entanto, não é preciso que mais do que poucos milhares tenham este conhecimento, restringido apenas aos da mais alta confiança, os de 33º grau, que já provaram fidelidade ao sistema durante os outros 32 graus. Nem seria vantajoso a Satanás oferecer esta revelação a muita gente, ampliando a capacidade de alguém sair dos trilhos e revelar a verdade ao mundo. Apenas o escalão mais alto da maçonaria e daqueles que detém o controle do mundo possui a verdade. Nem mesmo todos os funcionários da NASA precisariam estar escondendo alguma coisa – bastaria que o alto escalão estivesse.

Satanás sempre teve seus agentes humanos trabalhando na terra, em forma de organizações secretas ou não, e sempre conseguiu controlar o que os seres humanos seriam ensinados e de que forma seriam doutrinados. A lavagem cerebral começa cedo, desde criança, nos fazendo acreditar que estamos aqui por acaso, que evoluímos do macaco e que a vida surgiu do nada. Tudo é feito para que o ser humano se sinta pequeno e para que Deus seja tirado do cenário. É essa pequena porém poderosa elite mundial que exerce controle sobre o que somos ensinados, e os que ensinam de fato são apenas marionetes seguindo comandos pré-estabelecidos que pensam ser a verdade.

Mas, afinal, como ter certeza que essa elite responsável pela nossa doutrinação (não apenas nas escolas, como também nos filmes e na mídia) sabe a verdade? É óbvio que nenhum deles vai sair contando abertamente ao mundo como as coisas funcionam, mas eles estão repletos de simbologias e mensagens subliminares que transmitem exatamente este pensamento, quase que mostrando subliminarmente a verdade ao povo que eles tanto escondem.

Veja por exemplo o símbolo da maçonaria, que é inteiramente uma mensagem subliminar sobre o segredo que nenhum deles revelará abertamente:



Note que logo abaixo do firmamento aparece o famoso olho de Hórus, um dos mais polêmicos e famosos símbolos do satanismo, que representa Lúcifer. Ele está logo abaixo do firmamento, o que condiz com o que acabamos de ver. Satanás, ao ser expulso do terceiro Céu, teve que habitar logo abaixo dele, como nos mostra a imagem. Rahu e Ketu são os astros responsáveis pelos eclipses lunares, que são escondidos do público leigo. O “inferno” é uma palavra em latim que significa “regiões subterrâneas”, que só mais tarde foi transformado em um lugar de tormento pela teologia popular. Na maçonaria, é representado pelo que simplesmente é: a sepultura.

O alto escalão da maçonaria também detém o poder das principais religiões mundiais por ela controladas, as quais estão frequentemente repletas de simbolismo maçônico sobre a Terra plana. Muitas mesquitas muçulmanas e templos católicos romanos possuem o “domo”, incluindo a Mesquita de Omar e a Basílica de São Pedro. Um símbolo religioso fica em cima (representando Deus, que está acima do firmamento), com o povo embaixo do domo, numa representação exata do que os maçons sabem ser a real forma da Terra.


Mais interessante ainda é notar que o próprio símbolo da ONU nada mais é do que exatamente o mapa da Terra plana!


Observe que a posição dos continentes no plano é exatamente a mesma que os teóricos da Terra plana sempre propuseram, e que há dois ramos de oliveira ao longo de quase toda a borda. Mais interessante ainda é notar que no símbolo oficial presente na bandeira da ONU não existe a Antártida, pelo simples fato de que a Antártida já está sendo representada simbolicamente pelos dois ramos de oliveira que estão na borda da Terra plana. Qualquer criança percebe o que eles estão querendo dizer.

A própria NASA não fica por menos. Ela criou recentemente a “Bandeira Internacional da Terra”, que é, surpreendentemente, as linhas de Ley de acordo com a Terra plana!


O símbolo da ONU é o mapa da Terra plana (em vez de usar o mapa do globo), mas a ONU diz que a Terra é redonda. A bandeira da Terra da NASA são as linhas de Ley da Terra plana (em vez de usar as do globo), mas a NASA diz que a Terra é redonda. Estampar a verdade bem na nossa cara de uma forma subliminar é um jeito deles de nos mostrar o quão controlados nós somos, ao ponto de mesmo assim continuarmos acreditando na versão oficial, o que comprova que a lavagem cerebral que eles fizeram foi muito bem feita.

Outro caso curioso é o mapa oficial de aviação usado em estratégia de guerra, que por sua vez também é exatamente a figura da Terra plana como sempre afirmada pelos terraplanistas, e novamente sem a presença da Antártida “global”:


Para ver o mapa completo e ampliado, clique aqui.

Na hora do "vamo vê", eles são suficientemente espertos para não se direcionarem pelo mapa do globo, mas pelo da Terra plana, para ter uma noção mais exata de cada lugar e se sair melhor na guerra. O globo eles deixam para doutrinar as crianças na escola...

Simbologias da grande mentira maçônica também são encontradas amplamente nos filmes mais vistos de Hollywood. A própria Disney é representada por esta linda foto cheia de simbologias:


Mais um:


Outras simbologias nos filmes e nos desenhos:



Detalhe curioso fica por conta da caminhonete “Pizza Planet”, literalmente “Planeta Pizza” ou “Planeta como (uma) Pizza”. Sabemos que a Terra plana é de fato igual ao formato de uma pizza, e o desenho está repleto de simbologias:


Esta mesma caminhonete do “Planeta Pizza” aparece em quase todos os desenhos, mesmo quando implicitamente e sem necessidade:


Caso igualmente interessante vem do episódio dos Simpsons, que repete a simbologia com o dono em um jogo de beisebol, onde uma bola é atirada por Homer, viaja em grande altitude e acerta o domo:


O mais intrigante, no entanto, é o que vem depois. Após o domo ser quebrado, o que sai dali? Água! Exatamente o que acabamos de conferir como sendo o que a Bíblia diz que existe acima do firmamento. Um telespectador preocupado apenas com a parte da comédia não vai entender essas simbologias, mas quem as fez e está por detrás disso sabe perfeitamente a verdade.

Semelhante simbologia com o domo e a Terra plana está presente amplamente na trilogia dos Jogos Vorazes. O “mundo” projetado onde os participantes dos jogos se encontram é uma Terra plana, coberta pelo domo em cima. Veja no vídeo:


No segundo filme da série, a personagem Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) se rebela contra o sistema. Ela tem um diálogo com outro personagem dos jogos, que lhe diz: “Lembre-se quem é o verdadeiro inimigo”. Katniss então se volta contra o “verdadeiro inimigo”, e atira no domo:


A simbologia aqui é evidente. O Deus cristão é o “verdadeiro inimigo” do deus maçom. Ele habita acima do domo, com os seres humanos abaixo dele. Como vimos, o que Satanás sempre tentou fazer foi invadir o domo, destituindo Deus de seu lugar. Nesta cena do filme, ele consegue mediante os seus agentes humanos na Terra. O Deus cristão sempre será retratado pelos maçons como um vilão do mal que precisa ser derrotado, que é como eles o veem, invertendo os papeis verdadeiros. 

Agora vamos ao famoso jogo de cartas “Illuminati: New World Order (INWO)”, de 1997, o qual ficou bastante conhecido por prever com exatidão todos os passos seguintes dos illuminatis, incluindo o ataque terrorista de 11 de setembro de 2001 e também o ataque ao Pentágono no mesmo dia:


 

O jogo em questão também tem uma carta da “Terra Plana”, dizendo no subtítulo que “as pessoas riem, mas os terraplanistas sabem alguma coisa”:


E também sobre a NASA, indicando a fraude da ida à lua (no desenho):


O jogo também possui uma carta de “Reescrevendo a História”, passando a ideia de que a elite global está mudando intencionalmente a história verdadeira e nos doutrinando em seus livros escolares com uma versão falsificada:


Muitas outras mensagens subliminares podem ser encontradas nas séries, filmes, desenhos, bandeiras e símbolos controlados pelo alto escalão da maçonaria, que expõe nossa ignorância na nossa cara, sem nos darmos conta disso. Eles sabem a verdade, e um dia o mundo a conhecerá também, pois “não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido” (Lc.12:2).


• Por que mentiriam?

A maioria das pessoas que analisam as evidências em favor da Terra plana parece concordar que o modelo terraplanista é mais coerente e muito mais consistente do que o da velha Terra redonda que nos ensinaram. No entanto, elas travam em uma questão: Por que mentiriam pra gente? Em outras palavras, elas descartam a possibilidade da NASA e de vários governos mundiais estarem envolvidos em uma conspiração planejada intencionalmente, porque pensam que eles não teriam nada a ganhar com isso, e se não tem nada a ganhar então não mentiriam.

Em primeiro lugar, é necessário observar novamente que tanto a NASA quanto a maioria dos mais poderosos governos mundiais não trabalham por si mesmos isoladamente. Ao contrário, eles fazem parte de um plano maior encabeçado pelo alto escalão da maçonaria, que possui suas próprias ideologias e princípios, com uma ampla capacidade de influência. Em outras palavras, eles são peões no jogo de xadrez. Quem está comandando tudo por detrás disso é a elite global, que inventa e implanta a ideologia que mais lhe convém, tendo recursos suficientes para fazer isso e conseguir exercer controle sobre o povo mantido na ignorância, como o gado.

Por muito tempo pensei que a ideologia naturalista, ateísta, niilista e relativista havia sido causada em função das “novas descobertas científicas” sobre o Universo e a criação (que, na verdade, não seria nem criação!). Hoje, percebo que eu estava enganado. Não foram as novas descobertas “científicas” que causaram essas ideologias malévolas, mas essas ideologias malévolas que causaram essas “descobertas”. A ideologia não foi causada; ela foi planejada e muito bem calculada para depois ser implementada pelos donos do poder.

O Universo que aprendemos hoje nas escolas é exatamente o modelo que eles quiseram implantar, no que condiz com sua ideologia: uma grande explosão causada do nada e sem razão alguma deu surgimento a bilhões de galáxias e a zilhões de planetas em um Universo praticamente infinito e em expansão, criando ocasionalmente condições para o surgimento da vida por acaso, que passou da matéria inorgânica para o macaco e, enfim, para nós. Somos seres insignificantes em meio à grandeza do Universo e até mesmo em comparação com nossa própria galáxia, cuja morada não passa de um globo girando freneticamente em torno do sol e de si mesmo, surgindo do nada e caminhando para lugar nenhum em meio a um espaço sombrio e misterioso.


Neste modelo implantado pelos globalistas, nada é voltado para o homem: a Terra não passa de um entre virtualmente infinitos planetas, não sendo nem mesmo o mais importante da nossa própria galáxia, que também não é a mais importante entre outras duzentas de bilhões existentes. Até mesmo o nosso próprio Universo pode não ser o único: segundo muitos destes “jênios” da ciência moderna, estamos em um dentre infinitos universos paralelos, onde tudo é possível e nada é descartável, a não ser que se trate de Deus. A ideia de que a Terra é a coroa da criação, sendo especificamente projetada por um Criador e que todo o resto é voltado a ela e para ela, valorizando o ser humano, é simplesmente descartada de antemão e taxada de ridícula.


Esse vídeo retrata bem esta ideologia:


Imagine como seria se todos soubessem a verdade: que tudo foi projetado tendo em vista a Terra, e que a Terra é o centro, o alvo e a finalidade do Universo. Que o lugar onde moramos foi especialmente projetado por Deus, e que é o único onde é possível ter vida. Que tudo o que a Bíblia detalhadamente descreve sobre a Terra é a mais pura verdade, mesmo quando na mesma época outros diziam coisas bem diferentes. Que você é especial, e não fruto de uma poeira cósmica e irracional.

Uma onda de avivamento e retorno a Deus varreria as nações, e Satanás não poderia admitir isso. Em vez disso, ele criou uma “matrix”, uma realidade alternativa, um mundo virtual que só existe nos livros escolares e nos filmes de ficção, o qual é mantido por seus agentes terrenos que possuem todos os recursos e o poder necessário para iludir as massas.

O deus da maçonaria, GADU (“Grande Arquiteto do Universo”), foi quem projetou esse Universo de mentirinha que é ensinado nas escolas. Ele não “cria” nada, ele falsifica. Assim como em Matrix, o Arquiteto não criou o mundo, ele projetou a simulação que a humanidade vive dentro do mundo verdadeiro (créditos).


Explicando a matrix para um globalista:


Você ainda tem uma opção. Saia já da matrix! 


Por: Lucas.

ACOMPANHE NOSSAS POSTAGENS NO FACEBOOK

PARCEIRO

PARCEIRO
AGUA É VIDA...

MAIS..

Translate

ACORDE, antes que caia no buraco !

Este site possui custos. Se quiser nos ajudar, clique no botão abaixo. FAÇA UMA DOAÇÃO !

PayPal

Publicidade


Publicidade


Publicidade


FORUM

FORUM
QUEREMOS SABER O QUE VOCÊ PENSA !

OUÇA AQUI!

              
         
        
 
Informações esclarecedoras do Coronel Paes de Lira na Rádio Vox, sobre a situação atual do Brasil (comunismo, nova ordem mundial)

PARTICIPEM

PARTICIPEM !

PARTICIPEM !
se você é um cidadão de bem...

INFOWARDS

INFOWARDS
ALEX JONES SHOW

Blog Archive

Minha lista de blogs

Tintura de iodo

Tintura de iodo
ELIMINAR OS AGROTÓXICOS